Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Grande Porto: quem reciclar vai ter descontos em bens e serviços

Mäyjo, 31.03.14

Grande Porto: quem reciclar vai ter descontos em bens e serviços

 

Lipor, empresa que gere a recolha e reciclagem de lixo em oito concelhos do Grande Porto, vai premiar os utilizadores dos ecocentros da Formiga (Ermesinde) e Cal (Gondomar) com um cartão que troca o depósito de resíduos por pontos que dão direito a descontos em bens e serviços.

Segundo o jornal Público, o projecto chama-se Ecoshop e será alargado às empresas que utilizam a Linha Ecofone para recolha, ao domicílio, de material para reciclagem.

Este projecto-piloto tem como parceira a Sociedade Ponto Verde e poderá, inclusive, incluir descontos em combustíveis. No entanto, e de acordo com o gestor da iniciativa, Emanuel Monteiro, as parcerias comerciais ainda não estão fechadas.

O cartão vai começar a ser entregue ainda este mês e funciona de forma simples: quem depositar três quilos de papel num ecocentro terá oito pontos no cartão, por exemplo. O valor de cada depósito está especificado no regulamento, aqui. No documento está também especificado o tipo de material que pode ser depositado: baterias, embalagens contaminadas, entulho, esferovite, lâmpadas, madeira, óleos alimentares e minerais, papel e cartão, pilhas, plásticos, roupa, resíduos de equipamentos eléctricos, sucatas, tinteiros e toners, vidro e restos de verdes.

Em troca dos pontos, várias empresas aceitaram dar benefícios aos melhores recicladores. Há quatro categorias, de acordo com consciência ambiental: até 250, 500, mil e acima de 5.000 pontos. Os melhores recicladores podem ganhar um tablet ou smartphone.

De acordo com Emanuel Monteiro, estas parcerias podem incluir a área do retalho e serviços, como oficinas de reparação automóvel.

Para já, o projecto vai durar um ano. Depois deste período experimental, será avaliada a sua pertinência e continuidade. A ideia para este projecto nasceu de um concurso interno.

 

Foto: Blog Mais Jovem

Novo comboio entre Lisboa e Braga custa menos €7

Mäyjo, 30.03.14

Novo comboio entre Lisboa e Braga custa menos €7

 

Desde 15 de dezembro de 2013 que existem dez ligações sem transbordos entre Braga e Lisboa. Segundo oMenos Um Carro, o novo comboio vai demorar mais 30 minutos do que o Alfa Pendular entre a cidade do Minho e a capital, mas será €7 mais barato.

O novo horário de Inverno da CP reforça as ligações entre Braga e Lisboa com mais um comboio diário em cada sentido, inaugurando assim um serviço Intercidades entre as duas cidades.

Até agora a cidade estava ligada a Lisboa pelo serviço Alfa Pendular – com quatro comboios em cada sentido – que fazem a viagem em 3 horas e 25 minutos (menos dois minutos no sentido inverso). O Intercidades ligará Santa Apolónia a Braga em 3 horas e 55 minutos, mais meia hora do que o Alfa Pendular, mas servirá, em compensação, mais estações da Linha do Norte.

Além de ser mais barato (€25,80 de Lisboa a Braga em 2.ª classe, contra €32,80 do Alfa), o Intercidades vai permitir que se possa viajar sem transbordos do Minho para Espinho, Pampilhosa, Alfarelos, Pombal, Entroncamento, Santarém e Vila Franca Xira. Até agora, quem quisesse viajar desde estas estações para Braga, Nine ou Famalicão, só o podia fazer com uma mudança de comboio em Campanhã.

Tal como os pendulares, os Intercidades estão também dotados de cafetaria, embora, neste caso, não sirvam refeições ao lugar.

 

Leia mais dados sobre este novo serviço no Menos Um Carro.

 

Foto: Ermesinde,  Jorge Lopes (jsepol) / Creative Commons

Londres tem o estacionamento mais caro do mundo (com LISTA)

Mäyjo, 29.03.14

Londres tem o estacionamento mais caro do mundo (com LISTA)

 

A cidade de Londres é a mais cara do mundo no que toca a estacionar o carro, de acordo com um estudo do site parkatmyhouse.com. Assim, estacionar em Londres custa, em média, €50 por dia (R$ 150).

Segundo o site, há locais de Londres que cobram até €90 (R$ 285) pelo estacionamento diário, bem mais que cidades como Nova Iorque, Sydney ou Tóquio. Recorde ainda que, para entrarem em Londres, os motoristas têm ainda de pagar uma taxa de congestionamento diária de €11,8 (R$ 37,9).

Estes valores não se repetem nas outras grandes cidades britânicas. Em Birmingham, a média diária de estacionamento é de €11,8 (R$ 37,9) e em Manchester é de €14,2 (R$ 45,4).

Os dados – comerciais e residenciais – afirmam ainda que a capital inglesa tem ainda o lugar de estacionamento mais caro do mundo: um lugar num parque privado em Mayfair foi vendido €350 mil (R$ 1,1 milhões) em Agosto passado.

“Os preços em Londres são de loucos. Não admira que Boris [Johnson, mayor de Londres) deixe o carro em casa”, explicou Anthony Eskinazi, fundador do site.

A cidade tem também os preços de táxi e transportes públicos mais caros do mundo, de acordo com dados da BBC.

 

Veja a lista das cidades mais caras para estacionar – e os respectivos valores médios por dia.

 

1.Londres – €50 (R$ 150)

2.Tóquio – €45 (R$ 144)

3.Estocolmo – €38 (R$ 121)

4.Zurique – €36 (R$ 117)

5.Sydney – €34,3 (R$ 110)

6.Nova Iorque – €33 (R$ 106)

7.Paris – €30,8 (R$ 98,5)

8.Hong Kong – €29,6 (R$ 94,7)

9.Hamburgo – €22,5 (R$ 72)

10.Bruxelas – €19 (R$ 60)

 

 

Foto:  Matt From London / Creative Commons

Baixa natalidade e perda de habitantes sobretudo nas aldeias do interior

Mäyjo, 29.03.14

A baixa natalidade e a perda de habitantes nota-se sobretudo nas aldeias do interior do país. Em Cotorinho, na Serra do Marão, por exemplo, não há crianças. A população mais jovem emigrou e só praticamente no verão é que a vida volta à localidade.

 

in: http://sicnoticias.sapo.pt/

Pág. 1/10